16 de janeiro de 2014

Buxus #2 e #3

Como tinha dito na altura em que fiz o transplante (post antigo), estava muito descontente quanto à forma que tinham estas árvores, mas decidi dar-lhes tempo para recuperar dos transplantes antes de voltar a podar.

Como as duas árvores apresentavam bastante vigor, decidi que estava na altura para seleccionar os ramos principais e começar a contruir a ramificação secundária aos poucos.

Este tipo de material é bom apenas para ir treinando as técnicas de bonsai, porque em termos de qualidade e potencial deixam bastante a desejar.

Um aviso para quem trabalhar este tipo de buxus: os ramos não têm elasticidade nenhuma e rasgam-se em vez de partir! Quando parece que está a correr bem, no momento seguinte temos o ramo inteiro na mão...

Buxus #2

Esta árvore foi estilizada pela Joana Cruz, mas eu fui sempre dando a minha opinião durante o processo, pelo que posso considerar que colaborei !

O resultado final não parece muito estético, mas penso que a selecção de ramos foi bem feita e agora é dar tempo à árvore para ramificar e ir reconstruíndo. Talvez devesse ter sido uma poda ainda mais radical.






Buxus #3

Esta árvore tem uma grande vantagem em relação à anterior, que é o nebari mais definido. De resto, o processo foi semelhante para as duas árvores e o resultado não foi muito diferente também.



A raíz mais alta será para sair no próximo transplante
Esta é a frente para já, mas vamos ver como evolui
Infelizmente, o ramo mais à esquerda na última foto (com o arame), acabou por secar. O arame foi posto para tentar segurar o ramo pelas fibras que resistiram, com pasta cicatrizante a servir de super-cola, mas nada feito!

Ficou a experiência e agora é esperar que rebente alguma coisa daquele lado em breve.

Um abraço,
Gonçalo

2 comentários:

  1. Que granda poda!!!! Eu não sei se era capaz xD
    Tenho andado de volta dos meus e vou transplanta-los este ano e venho aqui e cá estão os teus! Bom resultado, aguarda-se updates!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O material de viveiro e os ditos "bonsai de supermercado" têm, em 99% dos casos, que passar por uma reestruturação radical se queres construir algo de jeito a partir deles :)

      No início pode parecer estranho, mas a longo prazo é sem dúvida a melhor opção e, se o fizeres cedo, estás a "ganhar" anos, caso contrário, andas imenso tempo a ganhar coragem e depois tens que recomeçar do zero!

      Eliminar