20 de novembro de 2013

Congresso Nacional de Bonsai - Dia 1 - Exposição

O primeiro dia de congresso começou uma visita à exposição dos bonsai.

Não podia ter ficado mais surpreendido com a qualidade das árvores expostas. Nunca tinha ido a nenhum congresso e, mesmo os comentários de quem já tinha participado em anos anteriores, deram a entender que o nível dos bonsai expostos este ano foi mais elevado.

Apesar de não haver muita gente a praticar bonsai cá em Portugal, foi possível ver árvores muito bem trabalhadas que, aliadas a kusamonos elegantes, criavam composições muito apelativas.

A presença dos espanhóis do El Tim Bonsai, que eu havia conhecido no dia anterior em casa do Viriato, foi também muito valiosa. Trouxeram com eles boa disposição, uma paixão pelo bonsai que é inspiradora e árvores de um nível absolutamente fantástico.

Achei muito interessante o ambiente que se gerou e ouvir dos próprios artistas as histórias, por vezes caricatas, da evolução das suas árvores.

Tenho que dar os parabéns ao Bonsai Clube do Porto pela excelente organização e escolha do espaço, que se adequou perfeitamente a um evento deste tipo.

Não tirei fotos a todas as árvores porque era possível ver máquinas profissionais e semi-profissionais por todo o lado durante o congresso. Assim preferi desfrutar do momento e consultar as fotos mais tarde através de sites e blogs.

















Deixo aqui um link para as excelentes fotos tiradas pelo Pedro Almeida e um link para o blog do Nuno Encarnação, onde podem ver as fotos das árvores do vencedoras:
Fotos do Congresso
Árvores Vencedoras

Ao longo dos próximos dias vou mostrando mais momentos do congresso.

Um abraço,
Gonçalo

19 de novembro de 2013

Congresso Nacional de Bonsai - Dia 0

O Congresso começou um dia mais cedo para mim. Aproveitei a sexta-feira para dar um salto a Guimarães para conhecer o Viriato Oliveira e o seu espaço dedicado a bonsai.

Não podia ter ficado mais surpreendido. Sabia que o Viriato tinha trabalhos muito interessantes, mas as fotos não nos dão uma noção realista da qualidade das árvores e não fazem justiça ao trabalho do artista. A colecção dele é inspiradora.

Embora não o conhecesse pessoalmente, a forma como o Viriato me recebeu e as conversas sobre um tema que nos apaixona fizeram com que as horas voassem. O que era para ser uma pequena visita ao espaço dele, prolongou-se por toda a tarde e princípio da noite.

Quando dei conta, já estavamos a trabalhar uma Murta e seguiu-se um Sobreiro que impõe respeito.

Sobreiro (ainda) gadelhudo
Dei o meu melhor para não estragar nada!

Após a tosquia

Ao princípio da noite, foram chegando outros bonsaístas de diferentes zonas do país, com árvores para dar os últimos retoques, antes de as expôr no dia seguinte.

Leonel com o seu Alecrim (Rosmarinus Officinalis) 

Seguiu-se a preparação das árvores para a exposição e eu tive o prazer de ajudar a preparar o Ícaro. É das melhores árvores que já vi ao vivo, de uma elegância e beleza únicas. Tive pena de só ter o iPod comigo no momento para tirar as fotos.

Todos os pormenores contam.
Até o musgo tem que ser limpo!

A foto seguinte gerou alguma controvérsia, porque reparámos que estava uma mulher a limpar o vaso enquanto três homens olhavam. Obviamente a situação foi propícia a umas quantas bocas e o pano acabou nas minhas mãos para aprender a estar calado...

Ter o prazer de limpar o vaso da árvore vencedora! Que orgulho!
Viriato com o Ícaro, um Juniperus Oxycedrus
Estudos para a composição vencedora
Foi um dia fantástico e o Congresso Nacional de Bonsai 2013 não podia ter começado de melhor forma.