18 de janeiro de 2010

Mais projectos

Conforme prometi, aqui vão umas fotos dos meus projectos para o futuro. Quem sabe quais deles resultarão num belo bonsai ?   :)

Peço desculpa pela (fraca) qualidade das fotos, mas tive de usar a webcam.

Na primeira foto podemos ver a minha sementeira.
Neste momento, tem 6 sementes de tangerineira e 6 sementes de cerejeira japonesa (prunus x yedoensis). Ambas passaram um dia submersas antes de as plantar em terra. Ainda tenho mais 4 de cerejeira no frigorífico à espera da altura certa.
Já chegaram, também, as sementes de acer palmatum que encomendei. Neste momento estão 4 delas dentro de água e amanhã 2 vão para o frigorífico e 2 vão ser plantadas aqui.
Nas partes mais claras ainda não plantei nada.

Na segunda foto podemos ver as minhas primeiras tentativas por estaca. O pinheiro já teve raízes, mas mesmo estando em cima de um armário, a minha gata subiu e atirou-o ao chão. No processo de replantar, acabei por partir as raízes por serem muito finas e eu não ter dado conta do que eram. Pode ser que voltem a crescer.
As de oliveira sou capaz de não aproveitar, porque ontem consegui cortar umas estacas com muito mais personalidade e que podem dar bonsais muito bons.

Na terceira foto podemos ver as novas estacas de oliveira que apanhei (cortei), mas como foi de uns ramos que tinham sido podados e eu não sei há quanto tempo, ainda não sei se vão pegar. De qualquer das formas, como as oliveiras são muito boas a pegar de estaca, estou confiante e já as envasei depois de cortar uns excessos.







11 de janeiro de 2010

Macieira

Esta é a minha macieira e foi plantada por volta de 23.Maio.09

Plantada a partir de uma semente, num copinho de iogurte com algodão juntamente com o caroço onde vinha, por achar que o caroço tem alguns nutrientes que podem ser importantes para o desenvolvimento desta. Não sei se estou certo ou não, mas resultou bem.

Deixei o copinho sempre com o algodão bastante húmido na marquise e, como calhou ser numa altura de bastante calor, aquilo parecia uma estufa quase todas as manhãs. Isso levou a que não tardasse sair da semente e a desenvolver um pouco.

Comprei então uma taça de bambu que gostei bastante, mas por não ser propriamente um vaso, tive de fazer 4 furos em baixo. Com cascalho tapei os furos.

Quanto à terra, usei uma mistura de akadama que comprei no iberbonsai, uma argila japonesa teoricamente muito boa, areia e terra adubada normal para plantas.

Como complementos, uso o biobonsai e o fertilbonsai, que comprei no site luso-bonsai.

Pelo final do Verão foi atacada por uns insectos (desconfio que eram pulgões) e por um pó branco que ouvi dizer ser um fungo que aparece com excesso de água. Infelizmente ainda não o consegui eliminar na totalidade, mas também ainda não fiz nada a não ser limpar as regiões afectadas.

De resto, falta só dizer que é uma macieira de guerra, principalmente porque a minha gata gosta de a podar... já lhe arrancou bocados de tronco, folhas, terra, etc.

Noutra ocasião, já caíu ao chão duma altura considerável e ficou com o vaso por cima, o que lhe partiu umas folhas e danificou um pouco o tronco.

Numa noite de princípio de inverno deixei-a na rua, sem querer, e foi uma desgraça. Caiu geada com força e foi a morte do que restava das folhas dela.
Como se não bastasse isso tudo, ela até estava a conseguir rebentar de novo por cima da ferida do tronco e a minha gata decidiu apanhá-la logo após eu ter posto um arame para endireitar o tronco e cortou-lhe o rebento.

Mais azar não podia ter, mas pode ser que ao menos ela consiga rebentar com mais força na primavera. Até agora provou ser um exemplo de resistência!

Com 4 meses















Com 9 meses. Pode-se ver o rebento que a gata decidiu podar
e, um pouco mais abaixo, a ferida no tronco
                  

















8 de janeiro de 2010

Porquê este blog?

Pouca coisa sei sobre a nobre arte de criar uma árvore numa bandeja.

Tal como a minha macieira é um pré-bonsai, considero-me um pré-aprendiz dessa arte.

O principal que aprendi nas inúmeras horas de pesquisa pelas internetes é que uma das ferramentas mais importantes que podemos adquirir enquanto bonsaístas é o contacto com pessoas mais experientes e que já cometeram inúmeros erros que podemos evitar e ainda aprendi que a maior parte da informação que se encontra sobre bonsai, principalmente sobre macieiras bonsai está em brasileiro (nada contra isso, mas gosto de ver os portugueses a trabalhar também) e já tem vários anos.

Acho que uma pessoa como eu, que não tem todo o tempo do mundo para dedicar aos seus bonsai e não tem muito espaço em casa para ter infinitas ferramentas e bonsai de todas as espécies e feitios, pode ser um apoio diferente para iniciantes, por ir actualizando aquilo que está a acontecer às minhas primeiras tentativas de bonsai (quase) em tempo  real.
Como tal, quero partilhar aqui as minhas experiências sobre a minha macieira, ir actualizando futuras tentativas e receber conselhos/conhecer outras experiências sobre esta bela arte.

Espero, sinceramente que este blog seja útil para alguém, quanto mais não seja, para mim mesmo.